• José Góis

Bill Gates nega as teorias de conspiração

O filantropo Bill Gates, numa chamada com jornalistas na última quarta-feira, disse que era "quase difícil negar" as teorias da conspiração que o envolvem num plano para usar vacinas para implantar microchips em pessoas.



Durante uma chamada com jornalistas na quarta-feira passada, o filantropo multi-milionário Bill Gates negou as teorias de conspiração infundadas sobre estar por detrás de um plano para usar vacinas, com o objetivo de implantar microchips de rastreamento em pessoas.

"Nunca me envolvi em nenhum tipo de microchip", disse, acrescentando: "É quase difícil negar estas coisas por serem tão estúpidas ou estranhas.".

Já há alguns anos que Bill Gates avisa sobre os perigos das pandemias, desafiando os líderes mundiais a desenvolverem medidas fortes de preparação para a eventualidade uma pandemia. Em 2015, deu uma palestra no TED Talks, onde alertava para o potencial número de mortes caso ocorresse uma pandemia mundial.


Fundação Bill & Melinda Gates no combate ao COVID-19


A Fundação Bill & Melinda Gates, que prometeu na quinta-feira mais 1,6 mil milhões de dólares para vacinar crianças em países com rendimentos mais baixos, soma este valor ao compromisso de 300 milhões de dólares que a Fundação Bill & Melinda Gates já tinha assumido anteriormente para combater o COVID-19 e desenvolver uma vacina.


Bill Gates disse ter também alguma preocupação de que, quando uma vacina for encontrada, o sentimento anti-vacina possa dificultar o acesso à imunidade de grupo.


Gates também defendeu que, quando as vacinas estiverem prontas para fabricar, devem ser distribuídas primeiro em países com infraestruturas de cuidados de saúde mais fracas e onde o distanciamento social é menos viável.


Fonte Original: www.businessinsider.com


0 visualização

Receba as nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca Ícone Pinterest
  • Branco Twitter Ícone

© 2020 Dialeto Digital, Portugal